Tuesday, October 14, 2008

À procura de um relógio inglês


Alguém sabe onde parará um exemplar inglês de relojoaria de torre, da firma William Potts & Sons, de Leeds, importado pelo transitário Valente, Costa & Cª em 1912?
A máquina do relógio veio nessa altura acompanhada de três mostradores, possivelmente semelhantes ao que se vê na fotografia, com uma estrela formada por seis losangos desenhada no centro, como um vitral. Pode ser que no mostrador apareça William Potts & Sons ou, como era habitual, isso ser substituído pelo nome do importador, neste caso a casa Valente, Costa & Cª.
Já agora: A "Valente Costa, Cª" estava situada na Rua Visconde das Devezas, na Freguesia de Santa Marinha e, Vila Nova de Gaia. Há documentação referente à empresa em 1911 (arquivos da câmara de Gaia). Também há referência a uma " Valente Costa & Cª" nos arquivos do vinho em Gaia e Porto. Tratava-se pois de um transitário, dedicado essencialmente ao comércio do Vinho do Porto. Foi uma empresa fundada por Joaquim de Pinho e Costa – entrou para a Almeida & Valente, armazém de vinhos, como escriturário; mudou-lhe o nome para Valente, Costa & Cª quando se tornou principal proprietário "depois de grandes transformações e compra dos mais modernos equipamentos". Vendeu a quota na firma em 1917, e mudou-se para Carcavelos, onde funda a empresa Carcavelos Industrial e onde viria a falecer em 1956.Não encontro actualmente referências à Valente, Costa & Cª, pelo que deve ter desaparecido. Alguém me poderá confirmar isso?

3 comments:

Ralf said...

Prezado Fernando,
também estou a procura destes "dois senhores portugueses" que encomendavam no ano 1938 dois horlogios a IWC e desta forma revolucionaram a industria inteira: "Portugais Regulateur" até hoje o tipo de horlogio para hoemens em todo o mundo
http://briefeankonrad.blogspot.com/2008/10/zwei-portugiesische-senhores-wnschen.html

Havia mesmo grande personalidades em Portugal .....
Ralf

isabel tiago said...

Adorei este post. Infelizmente não lhe posso dar notícias pois algo que se passou há tantos anos. Quem sabe por onde andarão tais engenhos?
Oxalá tenha sucesso na sua procura.

Aida Freitas Ferreira said...

Onde andará o relógio de torre que ornamentava os armazéns da firma Valente, Costa não sei. Sei que a firma terminou ... hoje existem os armazéns entaipados para evitar a entrada de vandalos. Se souberem mais sobre a firma agradeço. Estou a trabahar num álbum fotográfico dela.
aida freitas ferreira